Saiba como se prevenir contra golpes e atrair bons pagadores

Associações - Fundações em Jundiaí, SP

Saiba como se prevenir contra golpes e atrair bons pagadores

artigo-ComoSePrevenirContraGolpes-850x500

O Brasil possui hoje cerca de 63 milhões de inadimplentes. A situação econômica do país contribui, e muito, para este cenário ruim. O alto índice de desemprego e a redução de renda da população também ajudam a aumentar as estatísticas.

Esta conjuntura econômica ruim afeta o bolso da população, gera mais cautela nas famílias, inibindo o consumo e a tomada de crédito. As empresas, claro, são diretamente afetadas porque não vendem o quanto gostariam. Ou então, vendem mas não recebem.

Sua empresa está vivenciando esta situação? Com certeza não é a única! Mas preciso dizer que não é só a economia ruim que vem atrapalhando você e outros milhares de empresários no País. Um dos motivos que deixa as empresas no vermelho é a falta de controle e organização. Isso mesmo! Segundo o IBGE, 60% das empresas fecham antes de completar 60 meses e o principal motivo é a má gestão financeira.

Para você não ser mais um nesta estatística, fique atento. Um dos primeiros passos é monitorar o seu fluxo de caixa. Pense que se o dinheiro não entrar você não conseguirá pagar suas contas. O consultor de empresas e advogado, Devanir Alves Barbosa, observa que todas as empresas que passam por momentos de crise ou desfavoráveis também possuem um caixa deficitário. E quando a empresa começa a se tornar inadimplente, o futuro será sombrio. Mas você já deve ter percebido que esta indisponibilidade financeira não chega de repente. Há avisos anteriores, que sinalizam para tal situação. É ou não é verdade?

Estes avisos dão o sinal de alerta para você tomar providências. E quais são estas providências? Primeiro é preciso saber o que está acontecendo:  queda da receita e/ou aumento das despesas? Identifique a causa e formule estratégias pertinentes, que vão da boa gestão financeiras às melhores ações de vendas e marketing.

Dentro destas estratégias de vendas e de marketing, deixe claro o cliente que você quer atrair. Tome cuidado para não atrair qualquer pessoa e sim aquela que fará negócio com a sua empresa. Para isso, segmente o seu público e deixe claro para quem você vende. Essa clareza deve fazer parte de todo o seu material de divulgação, do folder ao site.

Não tenha medo de prospectar clientes qualificados! Use as ferramentas disponíveis no mercado, que trabalham com tecnologia e inteligência artificial para selecionar os melhores públicos a serem abordados. Elas possibilitam às empresas identificar potenciais consumidores em seu mercado de atuação por meio de utilização de filtros que aprimoram a base com informações comportamentais, indicadores de risco e de crédito.

E quando o cliente chegar, controle sua ansiedade em vender. Lembre-se: você deseja o cliente que paga! A melhor forma para não cair em cilada é fazer análise de crédito antes de concluir a venda.

Pense que se a empresa já tem vários títulos protestados no mercado, a chance de dever a você também é grande. Se a análise apontar alguma situação ruim, tenha coragem de negar a venda. Acredite, será o melhor a fazer para o sucesso do seu negócio.

Com esta análise você pode conceder e definir limites de crédito de modo seguro, de acordo com o perfil dos seus clientes. No mercado há soluções que oferecem agilidade na tomada de decisão porque enviam alertas diários sobre a situação de seu cliente, mas também proporcionam redução dos riscos de fraude e inadimplência. E ainda apontam oportunidades de novos negócios. E o melhor! Proporcionam aumento nas vendas com clientes de baixo risco e alto potencial.

Depois de analisar o crédito do seu possível cliente e dar o sinal verde para a venda, faça um cadastro completo, quanto mais dados, melhor! Pegue dados pessoais (nome, endereço, telefone, número de CNPJ e/ou CPF e até email) e coloque informações importantes como data de venda e item vendido.  E seja organizado!

Parece muito óbvio mas muita gente ignora isso na gestão do negócio. Tenha um histórico de vendas dos seus clientes, faça relatórios com o perfil do cliente e o que mais consome. Estas informações podem ajudar a traçar planos estratégicos no futuro.

Mas o processo não acaba aí! Não é porque o cliente não tem restrição que ele não possa vir a ter. Por isso, é bom ficar atento. Sabe-se que um dos principais motivos pelos quais as pessoas deixam de pagar contas é o esquecimento ou porque não recebeu o boleto para pagar. Mas isso não será mais um problema para seu cliente, certo? Você pode lembrá-lo com avisos de vencimento, seja por email ou por mensagens no celular via SMS ou WhatsApp.

Você deve também monitorar o comportamento de seus clientes. E novamente vou dizer para você usar a tecnologia a seu favor, com ferramentas que cumprem muito bem este papel. A Boa Vista SCPC, por exemplo, oferece soluções que podem ser usadas tanto para clientes novos, consolidados ou em potencial. Há ferramentas que gerenciam e fazem monitorando integrado de risco, mostram dados cadastrais da empresa, dívidas vinculadas ao CNPJ e apontam possíveis fraudes. E isso também chega até você por avisos diários por e-mail das alterações detectadas no cadastro do cliente.

Esse conhecimento do que está acontecendo com o seu cliente pode te ajudar a elaborar estratégias de cobrança e de renegociação de dívidas de acordo com o momento de cada uma. Neste caso, não hesite em propor alternativas como parcelamento das dívidas. Mostre que você entende este momento que ele está passando e quer ajudá-lo.

Se isso não de resultado, parta para a ação. Negative o mau pagador! Não sabe como usar estas soluções a seu favor?

Entre em contato com a ACE Jundiaí. Podemos te ajudar!!

 

prevenir golpegolpeempresadicaempresário

Categorias