VOCÊ CONHECE A ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA?

Psicologia em Jundiaí, SP

VOCÊ CONHECE A ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA?

27

A Abordagem Centrada na Pessoa (ACP) situa-se na Psicologia Humanista. É uma abordagem diferenciada por não se basear em técnicas e testes. Ou seja, a abordagem é centrada na pessoa e não nos sintomas e diagnósticos. Deste modo, considera as individualidades e diferenças de cada pessoa, aceitando e respeitando cada indivíduo como ele realmente é, sem julgamentos e classificações. Também, considero a ACP como uma filosofia de vida, já que a todo momento estamos nos relacionando com pessoas de diversas personalidades, precisando que este relacionamento seja centrado nas pessoas para ter uma convivência e união entre todos com empatia, aceitação e congruência.

Assim, a ACP acredita que todo organismo ser humano tem a tendência de se atualizar e evoluir à medida que lhe faz bem, independente das suas condições, já que toda pessoa tem dificuldades, limitações, ritmos e potenciais diferentes.

Por isso, a melhor maneira de ajudar alguém é acreditar no potencial da pessoa e na sua condição natural de sentir, pensar, escolher e criar possibilidades de resolver suas próprias necessidades. A ACP se baseia, também, em três critérios facilitadores para a compreender e ajudar a pessoa: empatia, aceitação e congruência.

A empatia se trata em compreender o outro a partir do que ele acredita e não em ajudá-lo pelo o que o psicoterapeuta acredita. Isto é, compreender o outro sem julgar e não direcionar o outro pelos seus próprios critérios.

Já a aceitação possibilita o outro ser o que ele acredita ser, pelas suas individualidades, diferenças e potencialidades. Ou seja, acreditar no potencial do outro em direcionar sua própria maneira de encontrar e lidar com suas respostas.

Por fim, a congruência aborda ser autêntico com o outro e, também, permitir o outro ser ele mesmo, com respeito, empatia e aceitação, isto é, possibilitando ser verdadeiro na relação sem invadir as verdades do outro, deixando-o com o direito de pensar a respeito do que está sendo discutido e livre de julgamentos.

Então, através desses critérios facilitadores, o psicoterapeuta facilita a pessoa se autoconhecer e criar formas de se atualizar, ganhando maiores condições e autonomia em e perceber e buscar sua melhor maneira de encontrar suas próprias respostas.


acpabordagem centrada na pessoaempatiaaceitaçãocongruênciaindividualidadespotenciaispossibilidadespsicoterapiapsicoterapeutapsicologiacarl rogerspsicológavanessa sardiscopsicóloga de jundiaíjundiaíautenticidadepsicóloga vanessa sardisco de antonio

Salvamos dados da sua visita para melhorar e personalizar sua experiência aqui na Solutudo. Ao continuar, você concorda com a nossa Política de Privacidade.