A Melhor Versão - Peça/Filme

Teatro

Compartilhe

Descrição

Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc apresentam A MELHOR VERSÃO.

Texto inédito de Julia Spadaccini escrito na pandemia aborda os segredos e a angústia que muitas pessoas passam na busca desmedida para serem aceitas.

“A melhor versão”, texto inédito de Julia Spadaccini, foi concebido para ser exibido de forma remota e conta com dois diretores, Luis Felipe Sá, com larga experiência no audiovisual, e Daniel Herz, consagrado diretor de teatro e fundador da Cia Atores de Laura - eles repetem a parceria iniciada no final do ano passado, quando dirigiram juntos o espetáculo ‘Fronteiras Invisíveis’ -. No elenco, Ana Paula Secco, Armando Babaioff e Michel Blois, idealizador do projeto, contemplado pelo edital Retomada Cultural RJ, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Aldir Blanc.

O filme da peça foi gravado na Cidade das Artes (Teatro de Câmara e Sala Eletroacústica), onde equipe se reuniu por nove dias (de acordo com os protocolos de segurança, todos foram testados para a COVID) e será exibido, a partir do dia 27 de março, na plataforma on-line YouTube através do link http://www.sympla.com.br/amelhorversao

Gratuito até 30 de maio. Para garantir maior acessibilidade a filmagem terá a inclusão de libras. Após a sessão de estreia (27 de março) será realizado um bate papo com os criadores do projeto. Duas oficinas, uma de produção, ministrada pela produtora Liliana Mont Serrat, e outra de atuação, ministrada pelo ator Michel Blois, também compõe o projeto.

O texto percorre cinquenta anos da história da família composta por Osmarindo (Babaioff), Gilda (Ana Paula) e Gilsinho (Michel), destacando os anos de 1976, 1985 e 2020. Somos levados a refletir sobre como cada personagem se concebeu como persona para saciar a busca desmedida por um padrão, para ser aceito. Um mergulho profundo na psique da tríade que nos revela que cada membro da família tem um segredo. Eles são frutos e motores da opressão que vivem. Um ambiente onde a moral, os bons costumes, a religião e a idealização do eu criam a atmosfera perfeita em que mentiras e aparências precisam ser mantidas para o todo parecer coeso e perfeito.

Segundo Julia, esse texto tem o intuito de fazer o espectador se questionar sobre a validade dessa “melhor versão” e a quem ela atende. Nessa investigação, ficou evidente que é uma pressão que atinge a todos e que não tem só a ver com papéis, mas com uma ordem social que pretende regular comportamentos. “A narrativa de pai, mãe e filho como fonte inesgotável de reflexões ainda atrai o público nacional”, afirma a autora.

“Depois do ‘Fronteiras Invisíveis’, com os Atores de Laura, estou numa segunda parceria com o Luis Felipe Sá nessa pesquisa do teatro com o audiovisual. Como pensar essas duas linguagens de forma que se possa potencializar ao máximo a sua fusão?

Aqui vamos usar o teatro, sua geografia, sua estrutura (plateia, camarim, palco) para contar essa história. Cada espaço ‘conta’ a história. Plateia é o prédio vizinho, camarim é a praia, a equipe de filmagem são os transeuntes...”, explica Daniel Herz.

Já Michel Blois, idealizador do projeto, completa: "Qual seria a nossa "melhor versão"? Aquela que esperam de nós ou a que intimamente desejamos ser? E, se desejamos ser, por que nem sempre conseguimos ser? Em 2020 os teatros fecharam, muitos sonhos, histórias e discursos ficaram confinados. Somos artistas transformados pela reclusão e ávidos por novas ferramentas e linguagens. Neste filme/peça ganho o reencontro com aquela que julgo ser a melhor versão de mim, o teatro."

Para Luis Felipe Sá, "mergulhar nas paixões nos coloca num lugar de prazer e realização, mas também de medo. O texto A Melhor Versão, de Julia Spadaccini, apresenta as três personagens principais nesse conflito entre seguir a paixão ou reprimi-la. Escolhemos então a paz dos códigos sociais ou vamos à rua beber a tempestade? Qual a melhor versão de nós mesmos?" 

Julia Spadaccini, autora de renome na cena teatral, escreveu espetáculos como “A porta da frente”, “Aos Domingos” e “Os Estonianos”, e as séries da Rede Globo “Segunda Chamada” e “Tapas e beijos”.

Luis Felipe Sá, com larga experiência em TV, dirigiu várias as novelas e programas da TV Globo, como “Bom Sucesso” e “Espelho da Vida”, e “A Grande Família, “Força Tarefa” e “Junto e Misturado”, onde trabalha desde 1996. Além de quadros para o Fantástico.

Daniel Herz, diretor, professor, ator e autor, fundador e diretor artístico da Companhia Atores de Laura, em 2020, assinou a preparação de elenco no filme ‘Um casal Inseparável’, de Sergio Goldenberg e George Moura, e dirigiu, ‘Cosi Fan Tutte’, de Mozart, na CAL. Destaque ainda para espetáculos como, “As artimanhas de Scapino” (‘Prêmio Qualidade Brasil’ na categoria de melhor direção e indicação para o ‘Prêmio Shell’ de melhor direção); “Adultério” (indicação para o ‘Prêmio Shell’ de melhor direção); “O filho eterno” (Prêmio Orilaxé de melhor direção); entre tantos outros.

Na atuação temos Michel Blois, ator, produtor, diretor e dramaturgo, com mais de 30 peças no currículo, indicado aos prêmios Cesgranrio e Botequim Cultural por seu último solo “Euforia”, espetáculo escrito também por Spadaccini, tendo atuado nos espetáculos “Pterodátilos” (ao lado de Marco Nanini), “Relações Aparentes” (ao lado de Tato Gabus Mendes e Vera Fischer), “O que você vai ver” (com a Cia dos Atores), “Super Night Shot” e “Dolce & Copacabana” (com a Companhia Anglo-Germânica “Gob Squad”), “Os Inocentes” (baseado no filme “Os Sonhadores” de Bernardo Bertolucci), “Adorável Garoto” de Nicky Silver e “O Médico e o Monstro” (uma adaptação do clássico da literatura de Robert Louis Stevenson); Armando Babaioff, ator, produtor, tradutor, que tem entre seus principais trabalhos os espetáculo “A Primeira Noite de um Homem”, com a direção de Miguel Falabella, “A Gota D’água” e “O Santo e a Porca” ambas com a direção de João Fonseca, “Tom na Fazenda” sob a Direção de Rodrigo Portella, onde assina também a produção e com o qual recebeu os maiores prêmios de teatro do Rio de Janeiro (Shell, Cesgranrio, Botequim Cultural e APTR). No exterior ganhou o Prix de la Critique como Melhor Espetáculo Estrangeiro em Montréal no ano de 2018 no FTA - Festival TransAmerique. Na TV, recentemente interpretou o personagem Diogo Cabral, na novela “Bom Sucesso” na Rede Globo; e Ana Paula Secco, integrante e fundadora da Cia Atores de Laura e do Grupo Pedras e com 28 espetáculos de teatro como atriz, 10 como autora e 1 como diretora, além de algumas participações em TV e cinema, com destaque para recentes trabalhos como, “As Comadres” sob direção de Ariane Mnousckine, e “Ubu Rei”, com Marco Manini e a Atores de Laura, direção de Daniel Herz.

FICHA TÉCNICA
Criado e escrito por Julia Spadaccini
Direção: Luis Felipe Sá e Daniel Herz
Elenco: Ana Paula Secco, Armando Babaioff e Michel Blois
Coordenação de Projeto e idealização: Michel Blois
Direção de Produção: Claudia Marques
Direção de Fotografia e montagem: Pedro Murad
Produção Executiva: Liliana Mont Serrat
Assistência de Direção e Montagem: Camila Sokolowski
Direção de Arte: Clivia Cohen e José Cohen
Desenho de Luz: Wagner Azevedo
Visagismo e Maquiagem: Diego Nardes
Assessoria de Imprensa: Daniella Cavalcanti
Projeto Gráfico: Raquel Alvarenga - Studio Janela Aberta
Pesquisa Dramatúrgica: Marcia Brasil
Som Direto: Tiago Picado
Preparação vocal (musica tema cantada) : Letícia Carvalho
Fotógrafo de Still : Pablo Henriques
Assistente de Fotografia: Marinara Santos
Assistente de Visagista e cabeleireiro : Lucas Souza
Cabeleireira Assistente: Glória Mota Jacinto
Contrarregra: Marcio Gomes
Cenotécnico: André Salles
Costureiros: Selma Mantovani e Paulo Barbosa
Assistente de Iluminação: Juca Baracho e Wesley Torquato
Catering – Cezarin Sabor e Saúde
Coordenação administrativa/Prestação de Contas : Fomenta Consultoria
Música Tema : Chamado – Almério e Valdir Santos
Co-Produção: Eu e Ele Produções Artísticas Ltda e Fábrica de Eventos Produções Artísticas Ltda
Realização: Eu e Ele Produções Artísticas Ltda

SERVIÇO
Estreia dia 27/03
O espetáculo ficará disponível gratuitamente até 30 de maio na Plataforma Digital YouTube pelo link http://www.sympla.com.br/amelhorversao
Classificação Indicativa: 12 anos
Duração: 70 minutos (estimada)

27/03/2021 a 30/05/2021

Organizador

Fábrica de Eventos

Salvamos dados da sua visita para melhorar e personalizar sua experiência aqui na Solutudo. Ao continuar, você concorda com a nossa Política de Privacidade.